sexta-feira, 17 de junho de 2011

Era bom se me lembrasse sempre...


Quem te Injuria não te InjuriaReconsidera o seguinte: quem te injuria não te injuria; quem te agride não te agride; quem te ultraja não te ultraja. Então quem te ultraja, agride e injuria? O juízo, o julgamento, a sentença de quem assim procede contigo - e também a tua opinião sobre o acto de que foste vítima. Assim, pois, quando alguém provocar a tua ira, sabe que essa tua opinião é que irado te torna. Sendo assim as coisas, não te precipites e doma as tuas ideias. Porque segura é uma coisa: se ganhares tempo e pausa a fim de ponderares o acontecido - então, facilmente, serás senhor de ti mesmo. 

Epicteto, in 'Manual'

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...