quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Woman in red


«Encarnei» totalmente... hoje... os meus cabelos estavam ao rubro, a minha roupa condizente, a minha ira lançava espirais de fogo, exalava remoinhos de fúria, transpirava sangue pelos poros, vociferava chamas de insurreição… fragmentada até à última peça do meu corpo… a alma lavada apenas por lágrimas que teimavam em romper com este estado… estado de cansaço físico e mental. Já comi a maçã e só apetece cuspi-la e arremessá-la para o seu local original. Onde está o pecado?
Há dias em que o amor/ódio não moram ao lado, em que vermelho e azul se entrelaçam num dia de trabalho, como o de hoje: estás perdoado, mas não esquecido.

2 comentários:

  1. Apesar do motivo, adorei..também me sinto um pouco assim.Há dias que não dá para esquecer e muito menos para perdoar. Há dias que não dá mesmo!

    ResponderEliminar
  2. O perdoar às vezes torna-se mais fácil do que o esquecer...esquecer seria equivalente a não ter vivido :(

    Beijos trola

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...