quinta-feira, 18 de junho de 2009

Pieces of my soul


Encontro-me num local estranhamente íntimo

e, no entanto, desconhecido.

Sinto-me observada,

ao mesmo tempo que confortada e protegida.

Encolho-me.

Espero e aguardo pelo silêncio que se entranha no meu âmago.

Questiono-me por onde andarás agora.

Perscruto o lago: reflectem-se imagens de ti.

Brumas e árvores alinhadas numa fila interminável.

Só.

Sinto-me leve, mas curiosa. Não tenho calma.

Anseio a descoberta do que foste, não mais o que és.

Debruço-me sobre mim.

Escuto e ouço o estrondear de uma arma algures.

Nada mexe, porém. Nem eu.

Já não há sobressalto.

Desapareceu no mesmo momento em que fugiste.

Estico-me e abraço o espaço.

Estou aqui, agora.

Nada mais prevalece, a não ser o espelho das lembranças.

Rodopiam e ondulam sob o lago.

Já nem mergulho no seu encalço.

Algo estremece e os meus cabelos agitam-se.

Acaricio-os e sorrio.

Estou pronta para levantar-me e caminhar de novo.

1 comentário:

  1. Palavras sentidas...espero que sigas o teu caminho, sem medos.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...