segunda-feira, 25 de maio de 2009

O Eu profundo e os outros Eus


Quadras ao Gosto Popular

Nunca dizes se gostaste/Daquilo que te calei./Sei bem que o adivinhaste./O que pensaste não sei.

Puseste um vaso à janela./Foi sinal ou não foi nada,/Ou foi p'ra que pense em ti/Que te não importas nada?

Lá por olhar para ti/Não julgues que é por gostar./Eu gosto muito do sol,/E nem o posso fitar.

Quando me deste os bons dias/Deste-mos como a qualquer./Mais vale não dizer nada/Do que assim nada dizer.

Onda que vens e que vais/Mar que vais e depois vens,/Já não sei se tu me atrais,/E, se me, atrais, se me tens.

Teus olhos querem dizer/Aquilo que se não diz.../Tenho muito que fazer./Que sejas muito feliz.

Meu querido F. Pessoa

Foto: Amoureux/ Chagall

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...