domingo, 19 de abril de 2009

E porque existem Amores Eternos #4


Apesar do sol nos ter mimoseado com a sua presença, a noite não foi tão indulgente quanto o dia e a temperatura baixou, a ponto de estar um verdadeiro ouriço: os pêlos tendiam em várias direcções, tal era o frio que me invadia.
O estado de espírito também não era dos melhores. Domingo, aquele dia de que já vos falei, véspera de início de semana de trabalho. Dia do chinelo de andar por casa.
Acabei por sair à noite por motivos de razão maior: o meu Benfica jogava com o Vitória de Setúbal. Valeu bem o esforço: o meu cachecol bem vermelho e os quatro golos marcados aqueceram-me as mãos, o corpo e a alma.
Deo gratias por estes Amores Eternos, porque mesmo quando vacilam, mais tarde ou mais cedo, acabam sempre por proporcionar-nos grandes alegrias.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...