domingo, 22 de fevereiro de 2009

Um lugar recorrente

Há sempre que voltar e retornar a determinados espaços únicos que são nossos e dar-lhes a devida valorização, quanto muito pela persistência contínua em abrir horizontes e desbravar mentalidades e ideologias.
Educar não passa somente por ensinar conteúdos, regras e condutas, mas também por conduzir e orientar as novas gerações a contemplar novos mundos, perspectivas e lugares.
Nessa óptica, tentei proporcionar aos meus alunos uma visita a esse sítio magnífico, a Fundação Calouste Gulbenkian, onde visitámos e fomos conduzidos ao longo de uma exposição digna de olhar. As suas directizes eram simples: observar, sentir, planar e reflectir sobre a supracitada.
Pelo feedback posterior, senti plenamente «vale sempre a pena, quando a alma não é pequena»!

Weltliteratur. Madrid, Paris, Berlim, São Petersburgo, o Mundo!




20 de Novembro de 2008






A expressão de Goëthe, associada ao verso de Cesário Verde, para mostrar a literatura portuguesa do Mundo, numa exposição singular que conta com o comissariado de António M. Feijó e a concepção dos arquitectos Francisco e Manuel Aires Mateus. Textos literários, documentos e obras de arte apresentados em 11 salas autónomas que mostram a literatura e os autores da geração de Fernando Pessoa.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...